CONFRARIA • Filhos & Amigos de Arapiraca

NOTÍCIAS

14 de Novembro de 2017 as 06:30

Projeto do VLT para Arapiraca nunca saiu do papel

Projeto foi do então prefeito Luciano Barbosa atual vice-governador em 1980

A estação ferroviária de Arapiraca inaugurada em 1949 é o retrato do abandono. Atualmente é uma ilha cercada de lixo e entulhos por todos os lados, uma vergonha para a “Princesa do Agreste” que está suja e nem ao menos a gestão tucana, comandada pelo prefeito Rogério Teófilo realizou uma produção básica para comemorar os 93 anos de emancipação da terra de Manoel André.

Toda a extenção da linha férrea que corta a cidade pertence a Companhia Ferroviária do Nordeste (CFN)  concessionária  da antiga Rede Ferroviária do Nordeste. O percurso está sem trens de passageiros desde o inicio dos anos 80, a linha está totalmente abandonada e sendo depreciada pela ação do tempo.

Projeto do VLT nunca saiu do papel

Em janeiro de 1998 o então prefeito de Arapiraca Luciano Barbosa (PMDB) anunciou em ato solene a implantação do prol

jeto  (Veículo leve sobre trilhos) – VLT.  Com o objetivo de  avaliar a infra-estrutura para a elaboração do projeto de implantação do metrô de superfície em Arapiraca, o ex-prefeito,  Luciano Barbosa fez o trajeto da linha férrea que corta a cidade entre a Estação Central e a Vila São José, zona rural.

O percurso de 16 km foi realizado na manhã de 10 (de janeiro), a convite dos técnicos da CFN e foi acompanhado por  secretários municipais. A avaliação, feita a partir do resultado do trabalho já executado na área pela CFN, iria permitir a Prefeitura encaminhar um estudo de viabilidade à CBTU para a instalação do VLT.

A proposta do ex-gestor que nunca saiu do papel, seria reativar o transporte de passageiros com baixo custo, numa área entre o Distrito Industrial de Arapiraca e a Vila São José. O projeto de alto valor social  atenderia mais de vinte bairros da zona urbana, além de comunidades da área rural.

O  projeto se concretizado traria uma série de vantagens.  O benefício social é muito grande e estaremos viabilizando um esquema de transporte coletivo estruturado, à partir dessa linha que já existe e corta toda a cidade, comentou na época,  Luciano Barbosa.  Em 2008, o Coordenador de Obra da CFN, José Morais Neto, anunciou que a liberação do tráfego já deverá ser feita a partir do início de 2009. O projeto nunca foi concretizado.

A  operação na época, seria  a limpeza, drenagem e recuperação da linha. Um trabalho que, de acordo com a análise prévia do ex-prefeito, Prefeito de Arapiraca, iria facilitar a efetivação do metrô de superfície. “Essa infra-estrutura nos beneficia muito”, comentou.